Adrenalina do Casal (Parte 1)

Me chamo Renata tenho 40 anos separada a um ano, no inicio não queria me envolver com ninguém mas acabei me apaixonando por um vizinho. Tínhamos os mesmos gostos, ele tbm recém separado, começamos a sair e nos apaixonamos.Conversamos muito sobre sexo e tínhamos os mesmos desejos e queríamos realizar nossas fantasias sexuais. O nome ele é Guilherme e tem 42 anos.

Um belo dia de um final e semana sem nada pra fazer interfonei para ele e fomos passear num shopping que só tem lojas caras, eu precisava comprar um vestido para um casamento que teríamos em duas semanas. Chegamos no shopping paramos o carro no estacionamento e ali mesmo já começamos um amasso, ele tava cheio de tesão, por ele já tínhamos transado ali mesmo mas eu precisava comprar o vestido então nos arrumamos e fomos. Andamos o shopping todo até que na ultima loja…

Passando pela vitrine já me apaixonei pelo vestido, era um vestido longo vermelho, com uma fenda que ia até quase a virilha, todo justo e ficava solto do quadril pra baixo, tinha um decote em U q iria favorecer os meus seios, ja q tenho os seios grandes e quadril grande e cinturinha de pilão, ele virou pra mim, ja me imaginando nele e me comendo com os olho, e falou é esse, vamos entrar.

Entramos e ele já foi pedindo pra vendedora o vestido da vitrine, a moça pegou e já foi levando a gente pra cabine, era uma cabine meio afastada e só tinha ela, era grande, cheia de espelhos e muito iluminada.

Entrei toda feliz, me despi e fui colocando o vestido, ele tinha um zíper nas costas, nas costas todas e eu nao conseguia fechar sozinha, então pedi pra Guilherme entrar e me ajudar, foi a melhor coisa q fiz, ele entrou ja veio com a língua passando nas minhas costas todas enquanto fechava o vestido, começou a me beijar a puxar meu cabelo e falando no meu ouvido bem baixinho: Vou te comer aqui e agora mas vc não pode gemer, sem fazer barulho sua safada.
Eu já tava toda molhadinha cheia de tesão, então ele me pegou de costas e começou a me comer devagarinho, puxando meu cabelo, eu com a bunda bem empinada me apoiando com as mãos no espelho e vendo a cara dele de tarado. O pau dele tava duro como uma pedra e eu escorregava nele como uma manteiga com muito tesão naquela pica veiuda e gostosa. Minha buceta é sempre completamente depilada, sou branquinha e minha e ela é bem rosada, nesse dia ela nem parecia ser tão apertadinha como geralmente é, ela estava disposta a dar, tão molhada que parecia que aquela piroca enorme nem era tão grande assim, pois deslizava muito gostoso. Não estava aguentando de tanto tesão e dei um leve gemido, então comecei a gozar e por conta do meu gemido ele também gozou. Logo nos ajeitamos ele saiu da cabine e falou para a vendedora vamos levar esse vestido, pode embrulhar. Percebi num olhar saliente da vendedora para mim que ela ouviu meu “gemidinho”, então pisquei para ela e sorrimos uma para a outra como forma de cumplicidade feminina.

Essa foi uma bela transa que tivemos, a primeira de muitas. Sempre fazíamos em locais públicos e com muita adrenalina e hoje me coloco a disposição dos meus leitores para contar cada transa gostosa que tivemos.

Clique e Compartilhe !
Adrenalina do Casal (Parte 1)

Clube das Primas

Acompanhantes Rio de Janeiro RJ