Jornada no BDSM (Parte 2)

Era uma quinta-feira, dia de me encontrar com Mauro, no apê dele em Botafogo-RJ e eu estava com muito tesão, estava desde terça-feira pensando nele e se eu teria novas surpresas sexuais.

Quando cheguei no apartamento, estava tendo uma pequena comemoração. Tinham 4 mulheres com o Mauro, as quatro outras submissas dele.

Eu super tensa e sem graça, e as outras quatro sorrindo para mim, uma delas veio em minha direção dizendo: você deve ser a Terça-Feira, muito prazer, sou a Segunda, sou a Submissa Alfa, venha, irei te apresentar as outras..

A Segunda-feira era a mais madura do grupo, uma ruiva (cabelo pintado), muito bonita, aparentes 40 anos de idade e muito bem vestida, alta, com um porte imponente, parecia mais uma dominadora do que uma submissa, tinha firmeza ao falar, aparentemente, uma líder para as outras. Deveria ter 1.70 de altura, pele clara, seios muito fartos, usava um batom vinho e um vestido longo também na cor vinho, olhos azuis, mas depois descobri que eram lentes de contato, os olhos dela são castanhos, meses depois descobri que ela era muito vaidosa, trabalha como corretora de imóveis, mora no Flamengo, próximo ao apartamento em Botafogo do Mauro e tem uma filha de 18 anos que mora com ela e .

Segunda-feira então complementou: Esta é Quarta-feira, ela é a escrava do grupo, responsável pela limpeza do apartamento, adora uma boa surra e recebe ordens minhas e do nosso amado mestre. Ela faz literalmente tudo que quisermos.

Quarta-feira era uma morena de cabelo liso (escovado), olhos castanhos, seios pequenos, estava de calça jeans, sandália rasteira e uma blusinha branca. Tinha coxas grossas e uma bunda bem empinada. Mais tarde conhecendo ela, soube que ela mora na Tijuca, tem 28 anos e é secretária bilíngue em uma consultoria e fora das quatro paredes é uma mulher nem um pouco submissa, odiava receber ordens caso elas não viessem do Mestre ou da Segunda-Feira que era como uma segunda mestre para ela.

Então Segunda feira se virou para o sofá, onde estavam sentadas as outras duas e disse: E essas são Quinta e Sexta, levantem-se meninas, falem com a novata, cadê a recepção calorosa?

Quinta e Sexta se apresentaram para mim, eram as duas mais novas em idade do grupo, Quinta tinha apenas 18 anos e Sexta tinha 20. O que não significava muita coisa, pois mais para frente vi o quanto Quinta-feira era responsável apesar da pouca idade, enquanto Sexta já não era tão responsável assim.

Quinta estava de vestido curto azul e brilhoso, era uma mulata de seios fartos, bunda grande, tinha um quadril lindo e um cabelo cacheado muito volumoso, deve ter 1.60 de altura, adora usar um salto alto, uma mulata que chamava muito a atenção ao andar na rua, trabalhava como vendedora numa loja de perfumes em Copacabana e mais para frente viramos muito amigas, acho que foi a pessoa que eu mais me identifiquei dentro do grupo. Morava no grajaú, próximo á Quarta-feira

Sexta-Feira era a mais travessa do grupo, tinha o cabelo cacheado castanho, aproximadamente 1.50 de altura, bem baixinha e estava usando um short curto jeans, um top preto e descalça na sala, seios médios, bem redondos e modelados, morava com a mãe e a irmã mais velha, estava no segundo período na faculdade de enfermagem e naquele momento não sabia se deveria confiar nela, imaginei que deveria sair com qualquer um na faculdade, mas depois vi que não, que a grande alegria dela era estar com nosso grupo.

Mauro estava abrindo um vinho a distância, olhei para ele e ele sorriu para mim e falou: Terça, venha aqui, já vi que conheceu todas as meninas. Então fui até ele e ele me perguntou baixinho: Está tudo bem? O que achou delas? Eu sabia que vc queria conhecer elas, decidi te fazer uma surpresa..

Mauro estava tenso e eu o despreocupei, disse que adorei a surpresa, me sentiria parte daquele grupo e estava louca para conhecer melhor cada uma delas.

Todas brindamos e Mauro, que daqui para frente apenas o chamarei de Mestre como ele gostava de ser chamado, nos disse: Meninas, hoje, como é o primeiro dia da Terça-feira com vocês, podemos fazer um sexo baunilha. Sexo baunilha é o que no mundo BDSM significa, algo “normal” perante a sociedade. Mas cai entre nós, não tem como ser baunilha só por que não vou apanhar, afinal, o sexo mais simples entre a gente, seria um sexo a seis, uma tremenda orgia.

Conversamos muito aquela noite, ri muito com todas elas, foi uma noite incrível, conhecendo cada uma delas, me contavam com gosto as coisas que elas fizeram juntas, cada história incrível e eu com vontade de fazer parte daquilo tudo…

Éramos em 6 e já tínhamos bebido 5 garrafas de vinho tinto doce e duas pizzas grandes, estávamos todas rindo a toa e super leves, Segunda e Quinta não paravam de me secar com os olhos e Segunda sentou ao meu lado e começou a beijar meu pescoço, nesse momento parece que todas ficaram com tesão e foram literalmente como lobas em cima de mim, quinta ficou nua com aqueles seios enormes e Sexta que era a safadinha do grupo deitou Quinta e chupou a buceta dela olhando para mim e disse, ta gostando de me ver chupando Quinta-feira? Por que logo irei chupar vc tbm Loirinha.

Segunda pegou a Quarta-Feira pelo cabelo com força e fez ela chupar meus seios enquanto batia na bunda da Quarta-feira. Percebi dias depois que a única forma de agradar Quarta-feira sexualmente era batendo nela, ela precisava disso.

Achei que o Mestre entraria na transa conosco, mas não, aquele dia parecia ser um presente dele para elas, lobas famintas de tesão querendo carne nova e eu era a presa. Fui devorada, levei tapas, chupões nos seios, minha buceta ficou ardida, Sexta mordeu minha buceta enquanto Quinta lambia o cu dela.

Me lembro que Quarta estava esfregando a buceta dela na minha coxa esquerda enquanto Segunda estava em pé sobre mim com as pernas abertas dando tapas na cara da Quarta e a Quinta chupava o dedão do pé da Segunda e Sexta me beijando na boca.

Imagino que para você tudo isso esteja sendo muito difícil de compreender, ter que relacionar um dia da semana a cada uma e imaginar quem é Quarta, quem é Quinta e etc..

Por conta disso não irei me prolongar sobre tudo que aconteceu. Enfim.. foi uma noite incrível, gozamos muito juntas a madrugada inteira e quando tudo acabou pegamos no sono.

No dia seguinte ao acordarmos, o Mestre estava de pé e tinha feito nosso café da manhã. Me perguntou se gostei da noite, disse para ele que amei a noite e queria isso sempre. Ele me disse que eventualmente teremos reuniões juntas, mas que eu precisaria entender que eu sou Terça-feira, que seria acionado outro dia na semana pontualmente se ele quisesse mas que eu precisaria respeitar o dia, essa era a ordem.

Ele sabia dar ordem, pois era como um pedido, tinha carinho, tinha respeito, mas tinha também o dever de cada uma.

Todas fomos para nossas casas e o Mestre ficou no apartamento com a Quarta-Feira, afinal, era o dia dela e não sabemos como foi o dia entre eles, mas não deve ter sido incrível, pois tivemos uma noite bem desgastante anteriormente.

Fiquei então esperando meu dia chegar ansiosamente, quando foi Segunda, recebi uma ligação do Mestre me chamando para ir a um endereço no Flamengo, me convidando para um queijos e vinhos na casa da Segunda-Feira, a Submissa Alfa dele, adorei o convite, até porque adorei todas elas e combinamos de nos encontrar às 19 horas na casa dela.

As 18 horas eu estava pronta, usando um vestido branco bem soltinho, não usava calcinha para fazer uma pequena surpresa para eles e levei comigo uma caixa de bombons de chocolate com recheio de licor de cereja.

Às 19 horas estava eu parada na frente do prédio da Segunda-Feira, porém, não sabia o nome dela e precisava pedir ao porteiro que avisasse que eu cheguei, então disse ao porteiro: Ola, estou indo no apartamento 502, pode avisar que a amiga dela tá subindo? e o porteiro me deixou subir enquanto avisava ela pelo interfone. Ufa, deu tudo certo.

Ela me recebeu, estava de roupão de banho branco, uma ruiva linda com um roupão daqueles, minha primeira impressão foi a melhor possível. O apê dela era grande, dois quartos, a filha dela não estava em casa, estava na casa do pai. A suite dela era linda, uma bela banheira para quatro pessoas e na cama estava o Mestre completamente nu, quando me virei, Segunda deixou cair o roupão dela e tbm nua, era a minha vez, e deixei a alça do vestido branco cair e peguei eles de surpresa pois estava nua, sem calcinha e sutiã. Parecia que nós três tínhamos combinados que aquele deveria ser um dia de facilidades, menos roupas é mais..

Cai de boca na pica do Mestre, queria muito chupar aquela piroca, mas fui pega desprevenidamente. Enquanto eu chupava o pau do Mestre, Segunda-Feira colocou um cinto com uma piroca preta de borracha bem dura e grossa e me comeu de quatro. Poucos homens me comeram tão bem como Segunda-Feira me comeu. conforme penetrava com força em mim, ela me batia forte na bunda, minha pele branca ficou muito vermelha e meu tesão estava nas alturas. ela passou um gel no meu cu e me empurrou a piroca de borracha dela. Não conseguia chupar o Mestre pois a dor e o tesão era muito forte, mas ele se posicionou e ficou penetrando na minha buceta deitado de barriga pra cima enquanto Segunda-Feira comia meu cu.

Depois que Segunda-Feira esfolou meu rabo, pegou uma coleira e me amarrou no pescoço e o Mestre segurando a coleira botou nós duas de quatro e chicoteou a bunda dela enquanto comia minha buceta.

O mestre gozou na nossa cara e quando fui engolir o gozo gostoso dele, a Segunda-feira não deixou e me tascou um beijo com chupão, bebendo o leite dele da minha boca.

No dia seguinte acordei com o Mestre em minha direita e Segunda-Feira à minha esquerda da cama e meu sorriso estava com toda certeza radiante e aqui termino este conto real.

Clique e Compartilhe !
Jornada no BDSM (Parte 2)

Clube das Primas

Acompanhantes Rio de Janeiro RJ

 

Você está no CLUBE DAS PRIMAS, um dos melhores sites de classificados de Garotas de Programa RJ e Acompanhantes do Rio de Janeiro. Nós sempre temos o cuidado de validar as informações das nossas anunciantes, prezamos a segurança e a qualidade das informações que são publicadas em nosso site. O CLUBE DAS PRIMAS é um classificado focado em anúncios de Acompanhantes e Garotas de Programa independentes. Não somos agencia e não intermediamos nenhum dos serviços oferecidos pelas anunciantes. Toda negociação deve ser feita diretamente entre o visitante e a anunciante, por meio do telefone dela que está disponível no respectivo anúncio. Somos criteriosos com os anúncios que publicamos, não aceitamos e não permitimos, de forma alguma, a publicação de anúncios de menores de 18 anos, bem como procuramos validar todas as fotos para garantir a veridicidade da anunciante. O Clube das Primas repudia toda e qualquer forma de violência sexual, seja com uma das Acompanhantes e Garotas de Programa que anunciam em nosso site ou com qualquer outra pessoa!

Você encontrará em nosso site centenas de anúncios de Acompanhantes RJ – Rio de Janeiro e Garotas de Programa Rio de Janeiro – RJ especialistas em sexo oral, anal, tradicional, massagem relaxante, massagem sensual, loiras, ruivas , morenas, mulatas, negras, orientais, universitárias, patricinhas, acompanhantes executivas e novinhas iniciantes na arte do sexo.

As Acompanhantes e Garotas de programa estão disponíveis para atendimento em diversos bairros e regiões, tais como em Copacabana, Centro, Tijuca, Bonsucesso, Ilha do Governador, Maracanã, Zona Norte, Irajá, Méier , Ipanema, Largo do Machado, Flamengo, Botafogo, Urca, Lagoa Rodrigo de Freitas, Leblon, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jacarepaguá e Freguesia, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Nilópolis, São João de Meriti, Baixada Fluminense, Niterói e Icaraí, Zona Oeste entre e Confira!

Também há uma área especifica para as anunciantes que prestam serviço via Câmera Prive, entre em contato com a anunciante e agende a sua sessão virtual com ela.

Você pode também gostar de ler alguns dos relatos e histórias de CONTOS ERÓTICOS feitos por escritores amadores que certamente vão enlouquecer os seus pensamentos. São contos com riqueza de detalhes e situações de sexo pornô grátis para o seu prazer.